data/documents/storedDocuments/{334263AD-A534-4B0E-AD1D-363427828AB4}/{73F17C2B-4A61-458C-AF49-76E7575B2807}/MJ.gif
pixel

pixel
pixel
  Anistia Política
 Atendimento Especial
 Requerimento
 Comissão
 Calendário de Sessões
 Pareceres
  Registro
  Cadastro de Cartórios
  Consultar empresas
  Classificação Indicativa
 Institucional
 Procedimentos
 Autoclassificação
  Direitos Difusos
 Histórico
 Conselho Federal
 Instruções
 Formulários
 Projetos
 Projetos Conveniados
 Arrecadação
  Microfilmagem
  Organizações Estrangeiras
 Esclarecimentos
 Procedimentos
 Documentação
 Prestação de Contas
 Recadastramento
 Organizações Autorizadas
 Modelos
 Adoção Internacional
  OSCIP
 Esclarecimentos
 Requerimento
 Modelos
 Renovação
 Entidades Qualificadas
 Prestação de contas
  Utilidade Pública Federal
 Institucional
 Esclarecimentos
 Requerimento
 Relatórios Anuais
 Prestação de Contas
  CNEs
 O que é o CNEs
 Instruções
 Modelos
 CNEs Público
pixel
pixel
  Serviços
Consultar entidades
Estrutura
Legislação
Links
Mapa
Notícias
Publicações
pixel
pixel
pixel
pixel
Cidadania  »   OSCIP  »   Notícias
pixel
pixel
pixel
pixel

06/08/2010 - 17:44h

MJ defende transparência na atuação de entidades sociais no país

Brasília, 06/08/2010 (MJ) – Controle e transparência. Este foi o mote do acordo firmado nesta sexta-feira (06) entre a Secretaria Nacional de Justiça (SNJ) do Ministério da Justiça e o Ministério Público Federal (MPF) para tornar mais célere e efetivo o acompanhamento e a fiscalização de atividades de entidades sociais no Brasil. 
 
A partir de agora, o Ministério da Justiça vai compartilhar com o MPF sua base de dados do Cadastro Nacional de Utilidade Pública (CNEs). Por meio dele, os dois órgãos vão fiscalizar, em conjunto, entidades como organizações da sociedade civil de interesse público (oscips), de utilidade pública federal (UPF) e organizações estrangeiras em funcionamento no país.
 
“A sociedade civil deve participar das políticas públicas no Brasil. Mas esta participação deve ser feita com controle e com transparência, como prevê o acordo”, defendeu o secretário Nacional de Justiça, Pedro Abramovay.
 
“As contas de todas as entidades que quiserem ter convênio com o poder público vão estar abertas e fiscalizadas pelo Ministério Público. Só assim as organizações da sociedade civil poderão trabalhar com o poder público”, completou Abramovay.
 
O secretário ainda lembrou que, se há algum tipo de irregularidade por parte das entidades sociais, estas podem perder o cadastro no MJ e ficar impedidas de receber recursos públicos, além de seus responsáveis responderem criminalmente. Com a parceria de hoje, esta fiscalização será ainda mais intensa.
 
Desde 2007
 
O CNEs é um cadastro informatizado, padronizado e disponível na internet para qualquer cidadão. Nele, encontram-se dados cadastrais e a prestação de contas de oscips, organizações de utilidade pública federal (UPF) e estrangeiras.
 
Desde 2007, estas entidades prestam contas anualmente ao Ministério da Justiça. Quem está com os dados em dia, a partir de 2008, pode obter a certidão de regularidade, também pela internet, diretamente pelo CNEs.

Mais informações sobre o CNEs, clique aqui.
 

 

pixel
pixel
pixel
pixel
Busca
Ok
Buscar somente no tema Cidadania
pixel
pixel
pixel
Banner de ligação com o Tire suas Dúvidas
pixel
Retorna Sobe