data/documents/storedDocuments/{334263AD-A534-4B0E-AD1D-363427828AB4}/{73F17C2B-4A61-458C-AF49-76E7575B2807}/MJ.gif
Reforma do Judiciário
pixel
Terça-feira, 5 de maio de 2015
pixel
pixel

pixel
pixel
  Institucional
  Ações
 Mapa de Ações
 Acesso à Justiça
 Alterações legislativas
 Assistência ao Preso
 Força Nacional da Defensoria
 Capacitação de Operadores
 Efetivação Lei Maria da Penha
 Justiça Comunitária
 Modernização da gestão
 Pesquisa/Diagnóstico
 Projeto Pacificar
  Pacto Republicano
 Ação Civil Pública
  Reforma Constitucional
 Controle externo
 Ingresso nas carreiras
 Crimes contra D. Humanos
 Quarentena
 Defensorias Públicas
  Projetos Infraconstitucionais
 Alterações P. Trabalhista
 Alterações Processo Civil
 Alterações Processo Penal
 Emenda Constitucional
 Projetos sugeridos
  Provimento e Vacância
 Fluxograma
 Processos de Provimento
 Processo de Vacância
 Processos concluídos
 Publicadas
 Tramitação/Andamento
 Requisitos legais
  Banco de Iniciativas
 Acesso à Justiça
 Agilidade Processual
 Conciliação
 Informatização
pixel
pixel
  Serviços
Clipping
Entrevista
Estrutura
Eventos
Licitação
Links
Mapa
Notícias
Publicações
Seleção de consultores
pixel
pixel
pixel
pixel
Reforma do Judiciário » Pacto Republicano  »  Ação Civil Pública
pixel
pixel
pixel
pixel

Ação Civil Pública

Nova Lei da Ação Civil Pública

A nova Lei da Ação Civil Pública (PL 5.139/2009) é um instrumento moderno para a defesa dos direitos difusos, coletivos ou individuais homogêneos e está incluída no II Pacto Republicano de Estado que os chefes dos três poderes assinaram em abril de 2009, com o objetivo de se buscar uma prestação jurisdicional mais acessível, ágil e efetiva.

Atualmente esses direitos são disciplinados pela Lei 7.347, de 24 de julho de 1985 e pelo Código de Defesa do Consumidor, Lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990.

O PL 5.139 está em análise na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados.

Inovações e avanços

Com a aprovação da Nova Lei da Ação Civil Pública pretende-se criar um sistema de ações coletivas de interesse da sociedade que serão ampliadas para áreas não previstas expressamente em leis anteriores, como as relacionadas à saúde, meio ambiente, educação, trabalho, desporto, segurança pública, transportes coletivos e prestação de serviços públicos.

A Nova Lei da Ação civil Pública inclui como legitimados a Defensoria Pública, os Partidos Políticos e entidades sindicais. Esta ampliação contribui para a tutela do interesses coletivos dos cidadãos de modo a democratizar o acesso à justiça, além de trazer maior segurança jurídica e evitar decisões conflitantes sobre o mesmo objeto. 

Outra inovação é a criação de dois cadastros nacionais – um de inquéritos civis e compromissos de ajustamento de conduta do Ministério Público e outro de ações civis públicas ajuizadas, sob controle do Conselho Nacional de Justiça, objetivando evitar o ajuizamento, bem como a contrariedade entre decisões de ações individuais ou coletivas com mesmo objeto.

 

pixel
pixel
pixel
pixel
Busca
Ok
Buscar somente no tema Reforma do Judiciário
pixel
pixel
Meus Dados
pixel
pixel
pixel
Banner de ligação com o Tire suas Dúvidas
pixel
pixel
pixel
pixel
pixel
pixel
I Pacto
Pacto por um Judiciário Mais Rápido e Republicano, 2004. 


pixel
Retorna Sobe

 © 2007 Ministério da Justiça